POEMAS DI-VERSOS


De poemas di-versos

                                para recordar
                                                 
                                                       é sempre bom!



um poeta louco escreve aos loucos, pois somente eles sentem o que o poeta sente, e o que ele sente é amor, paz e leveza.

Só os "loucos" amam e, amando, sentem-se cheirando a jasmim,qual óleo dos girassóis que nutre a pele e encharca o corpo, embalsamando a alma com os beijos nus, molhados, a esfriar a face feita álgida, de tanto nervosismo.

Eu sou louco. E você?

SILVA, POEMAS DI-VERSOS, 2016, p. 19
Por: Tállison Ferreira

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

POEMA: VIOLETA SIM! VIOLÊNCIA NÃO!

MARIA EU SEM TI...